A importância da prática de atividade física na 3ª idade

 

A população brasileira está em trajetória de envelhecimento com o aumento da expectativa de vida, devido a inúmeros fatores como, por exemplo, o avanço da ciência nas descobertas de novos medicamentos. Até 2060 teremos aproximadamente 25% de pessoas com mais de 65 anos de idade; hoje são em torno de 10% (segundo o IBGE).

Com isso temos a frente dois grandes desafios:

1- Como manter a autonomia e a capacidade produtiva por um máximo de tempo?

2- Como prevenir e combater os males provindos da idade avançada (doenças crônicas e mentais, indisposição, baixa autoestima, etc…)?

O papel da prática de exercícios físicos regulares tem sido um grande aliado, eu diria até o maior deles nesse intuito.

Quem não é idoso ou que tenha alguém na família que é, deve estar torcendo para chegar lá com saúde e disposição. O treinamento físico bem orientado, feito com regularidade, vem conseguindo grandes resultados na prevenção e principalmente como grande auxiliar de combate a diversas doenças, ajudando no controle das taxas sanguíneas principalmente colesterol, triglicérides e glicose, níveis hormonais, etc.

Com relação à autonomia, o treinamento de força aplicado ao idoso tem sido muito eficaz para manter com dignidade atividades simples como sentar, levantar, caminhar, erguer algo, e muitas vezes até bem mais que isso, como correr ou praticar um esporte por exemplo.

Lembrando que é de suma importância a orientação e o acompanhamento de um profissional de educação física, especialista nesse público, junto com o acompanhamento de um médico especialista e nutricionista, fazendo um trabalho multidisciplinar; assim o idoso terá o amparo necessário para uma maior saúde aliada a uma boa qualidade de vida.

Por Ivan Xavier – Personal Trainer especialista em emagrecimentos, hipertrofia muscular e grupos especiais

@ixconsultoria


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *