Assista o clip do cantor pernambucano Rapha Costa

Surpresa!  É esta a emoção que nos vem a tona quando ouvimos pela primeira vez as canções desse pernambucano de 19 anos, natural de Olinda, que vem causando um positivo espanto em grandes nomes da música pernambucana.  De voz afinada, suave e cantando pop-rocks autorais, Rapha Costa é daquelas boas notícias que só a arte pode nos dar: chegam sem ninguém esperar e promovem grandes alegrias, como um presente que recebemos sem saber porquê!

Apaixonado por artes, pintura e música, foi aos 10 anos que Rapha ganhou do padrasto seu primeiro violão.  O presente promoveu uma verdadeira revolução na vida do menino, fazendo-o mergulhar intensamente no aprendizado autodidata das cordas, a princípio, para aprender a tocas as canções que gostava de ouvir.  Só depois de alguns anos começou a fazer algumas poesias e, recentemente, começou a musicá-las.  Como inspiração, suas influências musicais vêm principalmente do rock, folk e coutry americano e inglês dos anos 1960, com a voz suave da lenda Neil Young e do rock progressivo da banda inglesa Pink Floyd, passando pelo hard rock e grunge dos anos 1980 e 90, com Guns N´Roses e Pearl Jam, até chegar no rock alternativo, soul e pop-rock americanos dos anos 2000, com John Mayer, Lonely The Brave e Phillip Phillip.  Já na música brasileira costuma ouvir principalmente o rock dos anos 1980 e 90, com as letras de Cazuza, o pós punk-rock e art-rock da Legião Urbana, o hardcore da Charlie Brown Jr. e o reggae da Natiruts.

 

“Os sentimentos são sempre uma surpresa.”

Clarice Lispector

É inundado de muitos sons e sentimentos que Rapha compõe intensamente, hora externando situações de sua vida, ora refletindo sobre temas como o amor, a amizade, as relações.  Para ele, é tocando que surge a inspiração para compor, inspiração que as vezes leva dias e até semanas para se desenvolver.   Uma vez finalizada a canção, é nas redes sociais que Rapha tem se mostrado para o público, como muitos artistas de sua geração.  Suas versões de músicas conhecidas, cheias de personalidade, têm alcançado muito destaque no Instagram, mas foi quando começou a publicar canções próprias que o rapaz passou a receber ainda mais atenção e grande repercussão de seus seguidores.  Neste sentido a canção “EU NAVEGO” foi um marco decisivo para que familiares, amigos e músicos pudessem olhá-lo com outros olhos, vendo-o como um artista, um músico, alguém que estava pronto e que poderia sim seguir carreira profissional.

“E de surpresa em surpresa, o inesperado.

E quando o inesperado lhe sorri, como não lhe sorrir de volta?”

Poetiza Camila Custodio

Surgiu então a ideia de lançar o primeiro disco de Raphael Costa e a busca por profissionais que pudessem produzi-lo fez com que as canções do jovem músico chegassem as mãos de experientes profissionais como o produtor musical Jeremias Castro.  Com grande experiência artística, tendo gravado com Guilherme Arantes, Nando Cordel, Jorge de Altinho, Mano Walter, Claudia Leite, Pablo Vittar, Joelma Calipso, Marquinhos Maraial, dentre muitos outros, Jeremias apaixonou-se pelas canções de Rapha e decidiu fazer a produção musical do jovem artista, levando-o aos estúdios profissionais de música pela primeira vez para gravar três músicas “demo” (demonstrativas).  Mesmo ainda não finalizadas, o resultado tem encantado a todos que ouvem as canções, até mesmo profissionais experientes e premiados da música, como Zé da Flauta, produtor musical renomado, ganhador do Grammy Award e músico experiente de artistas como Zé Ramalho, Elba Ramalho, Alceu Valença, Quinteto Violado e Chico Science.  Sobre Rapha Costa, disse Zé da Flauta:

“Pra mim é uma alegria muito grande estar aqui conhecendo Rapha que é um talento novo de Pernambuco e que vocês todos vão ouvir falar muito dele. É uma alegria muito grande que eu tive hoje aqui no meu estúdio. Eu recebo muita gente, recebo muitos artistas mas ultimamente é difícil você ver um artista que você realmente goste, que você veja qualidade, veja um trabalho sério que ele esteja fazendo dentro da música brasileira e Rapha me impressionou com o talento dele, com as composições dele, com a voz dele.  Gostei muito principalmente das composições que ele faz e do sentimento artístico dele.  Campeão, futuro garantido, vá nessa que o mundo é seu!” 

Zé da Flauta, Produtor Pernambucano Vencedor do Grammy Awards

Ciano Medeiros, músico do Quinteto Violado também se impressionou com o talento do rapaz e fez uma participação na Música NO FIM e vai participar da gravação do disco. Para Ciano, Rapha Costa é a melhor surpresa musical de Pernambuco da atualidade. Segundo o músico,  reúne harmonia, musicalidade e letra, além de uma voz marcante.

O primeiro disco da carreira artística de Rapha Costa terá 10 canções inéditas e autorais; Na Voz e violão de Rapha Costa; Produção Musical e cordas de Jeremias Castro – músico experiente, tendo gravado com Guilherme Arantes, Nando Cordel, Jorge de Altinho, Mano Walter, Claudia Leite, Pablo Vittar, Joelma Calipso, Marquinhos Maraial, dentre muitos outros; Bateria de Theo Holanda, da banda Os Cachorros e Victor Camaroti; Baixo de Francisco Coelho ou Chico Che , já tocou com Sheik Tosado, Carranza e Ylana Queiroga.

Acreditamos que Rapha Costa produzirá um excelente disco de estreia de sua carreira, que muito orgulhará o povo pernambucano.  A excelente qualidade das três canções  que já produziu com recursos próprios, deixa claro que está nascendo um grande nome da cena pop rock nacional.  Para tanto, o incentivo  se faz mais que necessário para lançar esse jovem artista a conquistar seu lugar na música brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *