Áurea Martins e Gonzaga Leal fazem show em homenagem ao centenário de Dalva de Oliveira

Apresentação acontece no dia 12 de novembro, às 19h, no Teatro de Santa Isabel, com entrada gratuita

Olhando o céu viu uma estrela – Foto: Hans Manteuffel

Os pernambucanos terão uma nova oportunidade de conferir o espetáculo “Olhando o céu, viu uma estrela”, dos cantores Áurea Martins, uma das grandes damas da música brasileira, e Gonzaga Leal, intérprete de canto lírico e popular com uma extensa discografia. O show, que é uma homenagem ao centenário da cantora Dalva de Oliveira e já se apresentou no Recife e em Salvador, volta à capital pernambucana para uma nova apresentação neste domingo, 12 de novembro, às 19h, no Teatro de Santa Isabel, com participações de Isadora Melo, Maestro Spok e Roque Neto. O retorno à capital pernambucana acontece em atenção as mais de 300 pessoas que na primeira apresentação não puderam entrar no teatro, que rapidamente atingiu a lotação máxima para o show. A entrada é gratuita, com distribuição dos ingressos na bilheteria do teatro a partir das 17h.

O show, que em breve deve virar um disco e tem patrocínio da Fundarpe e apoio da Fundação de Cultura da Cidade do Recife, tem como proposta viver as canções de Dalva de Oliveira, interpretando-as e falando sobre elas. “A Dalva que estava entranhada em nós, ressurge agora. Ficamos sempre perplexos e encantados com tudo o que essa artista atinge… um estado poético e musical, um sentimento de saudade pessoal, referenciado em canções eternas; e outros muitos sentidos vindos da memória, da poesia, dos amores. É uma artista que em tudo canta um Brasil profundo”, explica Gonzaga.

Assim, para dar voz e vida à profundidade e força da cantora homenageada, a dupla se entrega no palco para fazer as músicas renascerem e colocar toda a plateia no estado d’alma necessário para a viagem para dentro de suas vidas, através de lembranças, ideologias e sonhos, cumpridos ou não. É daí que vem o nome do projeto. “Debaixo desse céu, através dos ventos que levam tudo, só nos resta a poesia, dona de nós”, diz Áurea.

Nem a carioca Áurea Martins, nem o pernambucano Gonzaga Leal conviveram com Dalva de Oliveira, nascida em Rio Claro, São Paulo, em 1917, e falecida no Rio de Janeiro, em 1972. Mas isso não os impediu de serem cativados pela figura, que encantou o País e fez história na música brasileira.

Áurea chegou a conhecer Dalva, quando ela era uma das estrelas do programa de Paulo Gracindo, na Rádio Nacional, no Rio de Janeiro. Contudo sua aproximação maior, com a vida e a obra da artista, se deu através da relação de amizade com o filho da cantora, Peri Ribeiro. Mesmo assim, sempre teve músicas do repertório de Dalva em seus shows. Já Gonzaga teve contato com a cantora através do pai, que era fã da estrela e trazia todos os seus LPs para casa. Quando saiu de sua cidade, Serra Talhada, no interior de Pernambuco, e foi morar no Recife, uma das suas satisfações era frequentar o famoso bar “O Cantinho da Dalva”, que havia sido frequentado pela artista e onde havia um pequeno acervo sobre ela. Familiarizado com o repertório da cantora, Gonzaga cantou algumas poucas vezes nesse bar, acompanhado por Canhoto da Paraíba. A partir de então, introduziu o repertório de Dalva em seus próprios shows.

Além da homenagem, o projeto também marca a primeira parceria entre os músicos, amigos de longa data, que compartilham muitas identificações de vida, artísticas e musicais, mas que nunca haviam feito trabalhado juntos. No repertório do show da dupla, conferir grandes sucessos como Tudo Acabado (J. Piedade / Oswaldo Martins), Tu me Acostumaste (Frank Dominguez), Estão Voltando as Flores (Paulo Soledade), Oh! Meu Imenso Amor! (Roberto Carlos), Voltarei de Joelhos (Zambrini / Migliacci), Teu Castigo (Tom Jobim / Newton Mendonça), Pede Passagem (Sidney Miller) e Aves Daninhas (Lupicínio Rodrigues).

“Queremos mostrar grandes obras do repertório dessa artista ímpar que sempre cantando de alma nua e apostando na vida, procurou desesperadamente o amor, perdeu batalhas, ganhou guerras, foi muitas vezes humilhada, explorada e ressurgiu sempre, mesmo quando já não se acreditava que voltaria a cantar”, finaliza Gonzaga.

 

Serviço – Olhando o céu, viu uma estrela, por Áurea Martins E Gonzaga Leal

Onde: Teatro de Santa Isabel (Praça da República, s/n – Santo Antônio, Recife – PE)
Quando: 12 de novembro, domingo
Horário: 19h
Preço: Entrada gratuita, com distribuição dos ingressos às 17h
Informações: 81. 3555.3323

Leia também: