Banda Som da Terra lança CD na última Quinta no Galo antes do Carnaval

 1_Kaká-Morais-1

 “Vai pegar fogo” é o nome do novo disco que será apresentado, nesta quinta-feira, a partir das 20h

 Durante todo o ano, o Palácio Enéas Freire, sede do Galo da Madrugada, recebe foliões animados nas noites de quinta-feira para a prévia Quinta no Galo. Depois de Trombonada, Nonô Germano, Quinteto Violado, Banda Luará, Gustavo Travassos e outros artistas, a Banda Som da Terra se apresentará pela segunda vez na temporada 2015/2016 do evento, encerrando mais uma edição de sucesso da festa, nesta quinta-feira (28). A casa abre às 19h e os shows iniciam às 20h.

Com 40 anos de carreira, Rominho (vocal), Zé Carlos (contrabaixista), Alexandre Jacaré (percussionista), Wilson Pessoa (baterista) e Flávio Souza (violonista) aproveitam a ocasião para lançar seu novo CD “Vai pegar fogo”. O nome é um anúncio do que está por vir no desfile oficial do maior bloco do mundo. “Vamos fazer o Galo da Madrugada pegar fogo literalmente este ano. O público nas ruas mal pode esperar pela nossa surpresa”, afirma Rominho, vocalista do grupo Som da Terra.  A apresentação no Quinta no Galo terá um gostinho do que os músicos estão preparando para o Carnaval.

Quem se junta à banda anfitriã na festa é o cantor Rodrigo Raposo, além de Nonô Germano, Nena Queiroga e Gustavo Travassos. Antes dos artistas subirem ao palco, com o objetivo de criar um clima de Carnaval antecipado, as intervenções multiculturais do Maracatu Rural Baque Solto, Fantasias Galo da Madrugada, Palhaços Galo da Madrugada, Maracatu de Baque Virado, Caboclinho, Passistas do Grupo e Bloco Lírico Boêmios tomam conta do salão do Palácio Enéas Freire.

As entradas para a prévia custam R$ 30 (individual) e R$ 140 (mesa para quatro pessoas), à venda na sede do bloco, na Rua da Concórdia, nº 984, bairro de São José.

GALO DE OURO – A noite também será de homenagens. Na ocasião, o colunista social João Alberto Sobral receberá o troféu “Galo de Ouro” pelo apoio que sempre deu ao Galo da Madrugada.

SOBRE O SOM DA TERRA – Fundada em 1975 por um grupo de jovens amigos recifenses que queriam apostar no eclético, porém sem perder o foco nas raízes pernambucanas, a banda Som da Terra tem sido uma das responsáveis por preservar o frevo e outros ritmos pernambucanos ao longo dos 40 anos de estrada. Já no primeiro ano de formação, foi considerada “A Melhor Banda do Ano” pela Rede Bandeirantes. Depois disso mudou algumas vezes seus integrantes, mas não parou mais de tocar. No Recife, apresentou-se durante treze anos no famoso e saudoso bar “No Meio do Mundo”. Em 1983 introduziu o Trio Elétrico “Tropical Som da Terra” no Carnaval. Todos os anos no desfile do Galo da Madrugada, em cima de um trio elétrico, o Som da Terra arrasta uma multidão com sua música autenticamente pernambucana, que acompanha sucessos de ícones como Jair Rodrigues, Luiz Gonzaga, Paulo Diniz, Dominguinhos, Sivuca, Alceu Valença, Roupa Nova, MPB-4, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Lenine, entre outros.

Foto: Kaká Moraes

SERVIÇO

QUINTA NO GALO COM SOM DA TERRA

LOCAL: Sede do Galo da Madrugada – Rua da Concórdia, nº 984, Bairro de São José

DATA: Quinta-feira (28/01)

HORÁRIO: 20h às 22h30

INGRESSOS: R$30 (individual) e R$140 (mesa para quatro pessoas)

INFORMAÇÕES: (81) 3224-2899

 

%d blogueiros gostam disto: