Brincadeira de menino grande, responsável e segura

por Felipe Alchorne | fotos Dirija Auto
Um apaixonado por direito e carros esportivos

O que acontece quando um grupo de amigos se reúne com seus carros com potência, em uma pista profissional e com segurança? Ocorre uma grande brincadeira que dá uma grande oportunidade aos brasileiros de testarem suas máquinas e configura uma tendência, o “Track Day” (um dia na pista, em português), que acontece em todo o Brasil hoje em dia.

Ocupando aeródromos, escolas de pilotagem e até autódromos, essa proposta proporciona encontros por esporte pautados em veículos poderosos e automóveis pequenos com alta performance, numa pista com marcação e que oferece total proteção para se curtir de forma sadia a paixão pela velocidade. E essa experiência também é vivenciada aqui em Pernambuco, no Aeródromo Coroa do Avião (ACA), aeroporto privado, no município de Igarassu.

Inaugurado em 2014, ele foi o primeiro aeródromo privado em funcionamento no país. Numa área de 90 hectares e infraestrutura com pista asfaltada, podemos nos encontrar, todo primeiro sábado de cada mês, em um ambiente descontraído ao lado dos amigos unidos por uma mesma paixão.

Assim como em lugares como o Autódromo Capuava, em Indaiatuba, interior de São Paulo, reunimos 30 amigos que possuem bons carros para aproveitar a pista, trocar ideias e conversar nesse espaço. Projetado de maneira adequada, fazemos testes de velocidade e potência, responsáveis e seguros, o que não seria possível fazer numa BR ou na rua de forma prudente. Alugamos o aeródromo e movimentamos o encontro numa tarde em que apaixonados por carros, de várias idades e perfis, podem se integrar numa pista de pouso de 800m onde podemos acelerar à vontade. Lá encontramos pessoas de diversas profissões e atividades que, com maturidade, gostam de brincar com a potência e, por isso, organizamos um clube restrito, que tem como finalidade proporcionar esses momentos no Aeródromo Coroa do Avião, parceiro da iniciativa aqui em Pernambuco. Como donos desses veículos esportivos, podemos sentir a emoção de explorar os potenciais das máquinas.

De forma muito democrática, participam todos os tipos de pilotos (amadores, iniciantes e profissionais) de carros de 100 mil e até quase um milhão de reais para acelerar os motores a mais de 200 km/h, em sessões de testes divididas por categoria e potência dos motores. No último encontro realizado no dia 06 de julho, tivemos diversos modelos e categorias como a M da BMW, Mercedes GTS, Audi RS3 e MINI. Foi possível acompanhar um Audi TTS correndo ao mesmo tempo com o Porsche 911 GTS, por exemplo, possibilitando que os participantes pudessem conferir o desempenho de cada um desses modelos que se equivalem em termos desempenho. Versão mais esportiva do TT, o carro da empresa alemã é capaz de render 286 cavalos de potência (cv) e 38,7 kgfm (quilograma força vezes metro) de torque. Já a marca austríaca é um esportivo com potência de seis cilindros do motor boxer biturbo capaz de despejar 450 cv de potência e 56,1 kgfm de torque. Carros com semelhanças técnicas podem mostrar todo poder e as capacidades tecnológicas que foram agregadas e que essas máquinas trazem de fábrica.

Com isso, pudemos conferir o desempenho e algumas das peculiaridades cada vez mais focadas pelas montadoras como os investimentos em controle de estabilidade (segurança que atua no comando do veículo) e o controle de tração (sistema que reduz o torque na roda que está perdendo a tração). Enquanto o de estabilidade atua no domínio do veículo, preservando sua trajetória como um todo e evitando que saia de sua trajetória original, o de tração se concentra, de fato, especificamente, nas rodas evitando o giro em falso de uma ou mais rodas por meio dos freios ABS e monitorando a aderência dos pneus. Sendo assim, é enviada informação a um processador central, caso uma das rodas esteja prestes a patinar, fazendo com que os freios atuem somente naquela roda e promovendo um equilíbrio para que o motorista não perca o controle do automóvel. Neste caso, esses dois recursos são essenciais para garantir a segurança em altas velocidades ou outras condições adversas.

Em um Track Day, cada piloto pode mostrar as particularidades de seus veículos em um evento esportivo, sem caráter competitivo, e dentro da premissa da conscientização de que existe local certo e seguro para a prática da alta velocidade automotiva. Com a consciência de um lugar pronto para quem curte carros bons, caros e esportivos, é possível brincar com respeito e segurança em um ambiente controlado e evitar que haja algum tipo de problema que seria comum, por exemplo, em um local como a rua. E é com esse espírito que este grupo de amigos tem expandido sua paixão por veículos potentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *