Carvalheira na Ladeira fechou com chave de ouro a Terça Gorda

Mendonça Filho, Augusto Coutinho e André Campos - Foto Vinicius Ramos
Mendonça Filho, Augusto Coutinho e André Campos – Foto Vinicius Ramos

A Terça Gorda fechou com chave de ouro o último dia do Carvalheira na Ladeira. Com casa cheia e ingressos esgotados, o público foi recebido pelo cantor Alceu Valença, que subiu ao palco puxando o clássico Vassourinhas e emendou com uma de suas músicas mais conhecidas, “Diabo Louro”. Bem humorado, cantou ainda “Vampira”, “Me Segura Se Não Eu Caio” e “Bom Demais”, antes de brincar dizendo “Palmas pra mim, palmas para vocês!”. O público respondeu vibrando e a folia continuou com as músicas “Beija Flor”, “Voltei Recife”, e “Bicho Maluco Beleza”. As mais tranquilas, “Rosa Vermelha”, “Belle Du Jour”, “Girassol” e “Ciranda de Lia” também entraram no repertório.

Alceu Valença - Foto Vinicius Ramos
Alceu Valença – Foto Vinicius Ramos

Depois foi a vez do grupo paulista Sambô, já conhecido e querido do público da Carvalheira, agitar a galera com seu som único. Com “Não deixe o samba morrer”, a banda entrou conquistando os presentes e mandando suas versões dos hits pops internacionais, como Uptown Funk, de Bruno Mars; “This Love”, da banda Maroon 5; e “Rude”, do Magic. Anunciando que ainda tinha muita festa pela frente, o vocalista, Hugo Rafael, também abriu espaço para clássicos da MPB, como “Não quero dinheiro”, de Tim Maia; “Pescador de Ilusões”, do Rappa; “Por Você”, de Frejat; e “Pais e Filhos”, de Legião Urbana, que ganhou coro empolgado da plateia, enquanto “When I Was Your Man”, também de Bruno Mars, criou uma atmosfera romântica no ar.
Enquanto Latino não subia ao palco, os DJs Korossy e Doubleminds agitavam a boate climatizada ao som de muita e-music e versões eletrônicas das músicas do momento. “Bang”, de Anita; “Beijinho no Ombro” de Valeska; e “Baile de Favela”, do MC João foram algumas das escolhidas para embalar a multidão. Com o público eufórico e vibrando, Latino entrou cantando seu repertório, que mesclava forrós como “Pra Lavar”, de Aviões do Forró e “Aquele 1%”, com axé, kuduro, e pop internacional. Não faltaram, também, as clássicas do cantor, como “Renata”, “Tô nem aí”, e “Festa no Apê”, que colocaram o público para dançar ainda mais, mostrando que a energia do Carnaval ainda estava longe de acabar.
A noite contou, ainda, com o agito da crew do Baile do Zeh Pretinho, uma das festas mais renomadas do país. Formado pelos DJs Zeh Pretim, Zedoroque e Rapha Lima, o grupo agitou a festa até as últimas horas do Carvalheira na Ladeira, que mostrou, mais uma vez, a qualidade do Padrão Carvalheira em sua terceira edição. Entre os que foram curtir a folia, estavam a blogueira Camila Coutinho, o blogueiro Kadu Dantas, as musas Bruna Monteiro, Eduarda Dubeux, Renata Barroca, Andrea Accioly, e os políticos Mendonça Filho, Augusto Coutinho e André Campos, além do apresentador do GNT Caio Braz, que ficou responsável por apresentar as atrações ao público.

[av_gallery ids=’14713,14714,14715,14716,14717,14719,14720,14721′ style=’thumbnails’ preview_size=’portfolio’ crop_big_preview_thumbnail=’avia-gallery-big-crop-thumb’ thumb_size=’portfolio’ columns=’5′ imagelink=’lightbox’ lazyload=’avia_lazyload’]

 

%d blogueiros gostam disto: