Chamada aberta para projeto de mapeamento de artista de rua em Pernambuco

O Projeto Mapeamento de Artistas de Rua PE tem como objetivo realizar um levantamento dos profissionais que atuam na área em Recife e Olinda. A ação, incentivada pela Lei Aldir Blanc em Pernambuco, está atualmente no momento de chamada aberta para artistas de rua de diversas linguagens como circo, música, literatura, dança e performance, que tenham interesse em enviar informações para integrar o mapeamento e terem suas atuações divulgadas no site do projeto, ainda em construção. O link para o formulário de participação também está disponível na página da iniciativa no Facebook e recebe as informações até a próxima quinta-feira, dia 18 de março.

Tendo em vista as dificuldades financeiras, de acesso e grande rotatividade residencial, enfrentadas pelos artistas de rua, o projeto é uma tentativa não apenas de visibilizar as atuações desses profissionais, mas também  iniciar uma sistematização de dados e arquivamento de informações que contribua para os processos de legitimação e incentivo à profissão pelos município de Olinda e Recife e pelo estado como um todo.  Dessa forma, a iniciativa acontece em três momentos: um primeiro de chamada pública para inscrições de artistas de rua, depois a sistematização dos dados coletados e organização do conteúdo em site, e por último o amplo compartilhamento da plataforma com o público. A proposta prevê ainda a realização de algumas entrevistas com artistas de rua das duas cidades.

O projeto foi idealizado pelo artista de rua Pacha Martinez, que conta com mais de 9 anos de atuação na área,  após observar um cenário de incompatibilidade entre a baixa adesão dos artistas de rua aos cadastros culturais dos municípios e do estado, e ao fato de que Olinda e Recife contam hoje com a presença itinerante e fixa de dezenas de artistas de rua, que se concentram especialmente nos bairros periféricos em torno da Cidade Alta de Olinda e na Várzea. Assim, durante a pandemia e com o processo de implantação da Lei Aldir Blanc, dos poucos cadastros registrados até agora na plataforma para esse segmento, um número ainda menor é de artistas de rua individuais itinerantes.

A maioria é de coletivos e artistas urbanos do grafite. Essa baixa adesão dos artistas de rua, em comparação aos artistas legitimados e reconhecidos pelo Estado, ao auxílio emergencial geral ou da cultura, escancara ainda mais a realidade de vulnerabilidade do segmento e a importância de se pensar estratégias para mudar esse contexto, como busca o projeto de Mapeamento de Artistas de Rua PE.

Foto: Thiago Miranda

Chamada aberta Mapeamento de Artistas de Rua PE

Inscrições até 18 de março pelo formulário: https://bit.ly/3qlw8OZ

Facebook:https://www.facebook.com/Arte-de-rua-PE-109447217866189

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *