Exercício físico melhora a função renal

Uma nova onda de pesquisas garante: praticar exercícios regularmente ajuda a evitar doença renal crônica aos dolorosos cálculos.

Ao buscar pelos termos “rim” e “atividade física” no Pubmed, site do governo americano que reúne estudos realizados no mundo todo, você encontrará 168 artigos publicados em 2013. Mas se substituir a palavra “Rim” Por coração ou pulmão o número das pesquisas sobem, ou seja, os rins vêm sendo menos avaliados pelos experts que buscam entender os efeitos dos exercícios no organismo, se você comparar aos outros órgãos.

Em um hospital da Turquia após 139 pessoas serem examinadas, os especialistas descobriram que as ativas contavam com uma função renal mais preservada do que as sedentárias.

Desempenhar atividade física ainda é um tabu para aqueles que tem a doença renal. O que a maioria das pessoas pensa é que o repouso constante é necessário, mas não é bem assim.

Para o personal trainer Giulliano Esperança, levando em consideração a enfermidade do indivíduo e a periodização da atividade em termos de volume e intensidade, os exercícios são pensados com o objetivo de atingir integralmente o indivíduo.

A pessoa precisa estar estabilizada para iniciar o programa de exercícios. Isso requer procedimentos médicos, recursos e motivação.

O treinamento regular melhora o controle da pressão arterial, perfil lipídico e saúde mental dos indivíduos, além de aumentar a flexibilidade, força e função muscular que são prejudicadas devido à inatividade.

Dessa forma, atividades como caminhada, bicicleta, levantamento de peso com cargas leve, contribuem com a melhora do quadro clínico. Lembrando que sempre deve-se conversar com o médico antes e verificar a possibilidade de ter um acompanhante.

Mesmo com pessoas que não apresentam nenhuma doença pode ocorrer mal-estar durante os treinos, por isso, devemos prestar atenção aos sintomas e não realizar atividade física intensa ou moderada sem antes consultar um médico e fazer um check-up.

Para finalizar, Giulliano Esperança aconselha que para um tratamento eficaz é necessária a ação de uma equipe multidisciplinar: composta por vários especialistas como fisioterapeutas e educadores físicos, sendo estes os responsáveis por tentar romper o ciclo, patologia — sedentarismo — piora da patologia, comum a todos os doentes renais e fator de comprometimento da qualidade de vida destas pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *