Festival de Circo do Brasil promove sessão especial do filme “Minha avó era palhaço” com a presença das cineastas Mariana Gabriel e Ana Minehira

 

Racismo, machismo e a longa luta de um palhaço pelo papel principal no espetáculo circense são os assuntos discutidos no documentário “Minha avó era palhaço”, dirigido por Ana Minehira e Mariana Gabriel – esta última neta do palhaço -, que será exibido nesta quarta-feira (11), às 20h, no Cinema da Fundaj, em Casa Forte, dentro da programação do Festival de Circo do Brasil. Xamego, personagem homem, criado pela atriz negra Maria Eliza Alves dos Reis, nas décadas de 1940 a 60, faz parte da história do Circo Guarany, inaugurado no início do século XX pela tradicional família do proprietário João Alves.

O palhaço Xamego, cujas apresentações, ao lado do marido Reis, eram anunciadas pelo baião homônimo de Luiz Gonzaga, foi tema do projeto-pesquisa “Xamego, a primeira palhaça negra do Brasil” agraciado pelo Prêmio Caixa Funarte Carequinha de 2014. Com duração de 52 minutos, o filme é resultado de entrevistas, consultas no acervo do Centro de Memória do Circo, leituras de teses nacionais e internacionais, sites variados e bibliografia de temas relevantes. Os trabalhos duraram cerca de dois anos, com equipe particularmente envolvida pelo tema deste palhaço-mulher que no camarim amamentava os filhos – teve nove – e, no picadeiro, alegrava e seduzia a plateia, com seus chistes, pilhérias, cachorros e gatos amestrados e musicais hilários.

As cineastas Mariana Gabriel e Ana Minehira estarão no Recife para bate-papo após a exibição do longa. A entrada é gratuita e sujeita a lotação. A programação completa do Festival de Circo já está disponível no site oficial do evento: www.festivaldecircodobrasil.com.br.

 

MINHA AVÓ ERA PALHAÇO

Sinopse

O documentário “Minha avó era palhaço” conta em 52 minutos a trajetória artística da primeira palhaça negra do Brasil, Maria Eliza Alves dos Reis: “o” palhaço Xamego. A grande atração do Circo Guarany no início da década de 40.

Ficha Técnica

Direção e Roteiro: Mariana Gabriel e Ana Minehira

Produção e pesquisa: Daise Gabriel, Roberto Salim Gabriel e Mariana Gabriel

Direção de Fotografia: Thyago Ribeiro, Rui Ogawa, Rafael Reis e Caio Mancini

Montagem: Paulo Henrique Motta e Guga Pacheco

Finalização: Guga Pacheco

Trilha Sonora: Geórgia Cynara

Leia também: