Flipojuca promove live com Antonio Carlos Secchin

 

O Imortal da ABL é o convidado para falar sobre o pernambucano João Cabral de Melo Neto

 

A obra de João Cabral de Melo Neto, e como ela dialoga com a cultura brasileira, é tema de discussão da primeira live da Flipojuca – Feira Literária do Vale do Ipojuca, numa parceria entra a Fliporto Editora e a Fundaj – Fundação Joaquim Nabuco, além do apoio da Prefeitura do Ipojuca. A palestra será ministrada pelo imortal da Academia Brasileira de Letras, o escritor Antônio Carlos Secchin, ocupante da cadeira dezenove da ABL. A conferência acontecerá esta sexta-feira (12), a partir das 18h, no Instagram da Fundaj (@fundajoficial).

 

Para mediar a conversa com o poeta, ensaísta e crítico literário brasileiro, organizador da antologia de João Cabral, foi convidada a professora e médica Selma Vasconcelos, titular da Academia Pernambucana de Medicina e da Academia  de Artes e Letras do Nordeste. Selma também é estudiosa das produções do recifense. Escreveu ‘João Cabral de Melo Neto – retrato falado do poeta’ e ‘João Cabral de Melo Neto- memória documental’, registro em mídia digital de toda a correspondência pessoal do poeta depositada na Fundação Casa de Rui Barbosa, trazida por Selma para Universidades, Fundações Culturais de Pernambuco e disponibilizadas aos pesquisadores do Nordeste.

 

Considerado por grandes literatas, a exemplo do moçambicano Mia couto, como o maior poeta da língua portuguesa, João Cabral de Melo Neto é autor de clássicos como ‘Cão sem plumas’ e ‘Morte e Vida Severina’. Foi o único brasileiro da história a receber o Prêmio Neustadt, conhecido por ser o Nobel Americano de Literatura. A honraria já foi dada a nomes como Gabriel García Márquez e à estadunidense Elizabeth Bishop. A verve da poesia do recifense também parece ser de família. Cabral é primo do poeta Manuel Bandeira e do sociólogo Gilberto Freyre.

 

Secchin – O escritor começou a ganhar notoriedade com a publicação ‘João Cabral: A poesia do menos’, mas sua vasta produção literária abrange títulos como ‘A ilha’ (1971), ‘Ária de estação’ (1973), ‘Movimento’ (1976), ‘Elementos’ (1983), ‘Diga-se de passagem’ (1988), ‘Poesia e desordem’ (1996), ‘Todos os ventos (2002), ‘Escritos sobre poesia e alguma ficção’ (2003), ‘Guia de sebos ‘(2003, 4ª edição), ’50 poemas escolhidos pelo autor’ (2006), ‘Memórias de um leitor de poesia’ (2010) e ‘O Galo Gago’ (2018, sua mais recente publicação.

 

SERVIÇO:

Flipojuca apresenta Antonio Carlos Secchin com mediação de Selma Vasconcelos

Diálogos de João Cabral com a Literatura Brasileira

Quando: Sexta-feira (12) | 18h

Onde: Instagram da Fundaj (@fundajoficial)

Quanto: Gratuito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *