Invisalign: o aparelho queridinho dos famosos

O sorriso é o considerado como o cartão de visita das pessoas e uma boa saúde bucal contribuiu muito para a elevação da autoestima.Quem precisa de tratamentos ortodônticos agora conta com uma tecnologia que já está sendo sensação com os famosos: o invisalign. O aparelho, que tem adeptos como Gisele Bündchen, Grazi Massafera, Justin Bieber, Fernanda Paes Leme, entre outros artistas, é transparente e reposiciona os dentes. “Ou seja, tem a mesma função aparelho fixo, mas com a vantagem de ser invisível e esteticamente mais bonito, além de não causar incômodo com o ferro ortodôntico e os brackets do modelo mais antigo”, explica Dr. Carlos Renato Montenegro, da clínica odontológica CR Montenegro.

Segundo Dr. Carlos, o Invisalign é um aparelho que consiste em uma série de alinhadores removíveis, feitos com material à base de acetato altamente maleável e translúcido. O tratamento começa com a moldagem dos dentes do paciente e depois tudo é feito de modo virtual, passando por uma tomografia computadorizada que dará origem a um modelo digital tridimensional dos dentes. Os alinhadores são fabricados em cima desses modelos, o que faz com que a precisão do tratamento ser extrema.

Ainda de acordo com o dentista, a higienização também é mais prática, pois é possível removê-los para comer e escovar os dentes. “Isso também é um atrativo para quando se tem algum evento social, por exemplo, em que se pode optar por deixar o aparelho em casa”, diz ele. Porém, Dr. Carlos também faz o alerta: “o resultado positivo do tratamento depende de total colaboração do paciente. Como é possível remover quando quiser, se a pessoa não usar com certa freqüência, não vai funcionar. Então o ideal é apenas tirar para comer ou quando for sair para alguma festa”, indica.

Presente em mais de 90 países, o produto chegou ao Brasil em 2002, mas só em 2016, quando acumulando um total de R$ 600 milhões em investimentos, virou sucesso no Brasil. O desenvolvimento da tecnologia para a criação dos alinhadores quase invisíveis teve início nos Estados Unidos e se expandiu para a Europa, Ásia e América Latina.

Leia também: