Linha Clássica: sofisticação atemporal

 

Perfis da Santa Luzia para decorações que resistem ao tempo

classica

Rodapé 01 da linha Clássica – Projeto: Sarah Loureiro / Foto: Lio Simas

Há diferentes pontos de vista do que é ser moderno. Imagine, então, o quão complexo é ser clássico. Cada área desenvolveu sua própria concepção, mas é possível notar que o ‘clássico’, em geral, reúne características que o tornam atemporais, principalmente porque resistiram ao tempo e se tornaram um norte para futuras gerações.

A história, por exemplo, define como clássico o período da Antiguidade entre os poemas de Homero e a queda do Império Romano. Trata-se de um período profundamente marcante na história da humanidade, pois muitos dos conceitos da época perduram em áreas tão distintas quanto direito e arte, por exemplo.

O direito romano influenciou a maior parte de leis que vigoram até hoje em países europeus e latinos. A música clássica já nos remete à Mozart e Beethoven. A arquitetura clássica, por sua vez, está muito associada ao estilo greco-romano, marcado pelos templos, colunas e um refinado rigor às simetrias e proporções – justificado pelo apreço à razão e uma suposta ‘perfeição’ materializada pelos edifícios.

O estilo que transcende séculos e gerações naturalmente influenciou diversas reinterpretações, como a linha Clássica de perfis decorativos da Santa Luzia. A atemporalidade marcante das linhas, frisos e do branco unidas às soluções de aplicação, divididas entre rodapés, rodameios, rodatetos, guarnições, sócalos e rosetas.

Fabricados a partir da reciclagem de resíduos plásticos como o Isopor®, as peças contribuem para construções sustentáveis e resistentes aos efeitos do tempo, não só por serem clássicas, mas principalmente por não serem afetadas pela umidade ou por não estarem suscetíveis às pragas como cupins.

Rodapés

São quatro opções de rodapés na coleção Clássica, com alturas que variam entre 67, 89, 96 e 123 milímetros. As barras de 2.4 metros de comprimento possuem espessuras de 15, 17 e 20 mm conforme a altura escolhida.

Rodatetos

Para abrir mão do tradicional gesso, você pode lançar mão de um dos quatro rodatetos da coleção. São duas opções com acabamento perpendicular ao teto, com 96 e 100 mm de altura, e duas opções com leve acabamento arredondado na extremidade que chega a ficar acima da superfície do teto, com modelos de 50 e 70 mm de altura.

Guarnições e Rodameios

Muito utilizadas para formar molduras em portas e passagens, as guarnições estão disponíveis em três versões, com 67, 89 e 96 mm de altura. Os rodameios também somam três opções, mais ‘finas’, de 29, 40 e 60 mm de altura. Tanto os rodameios quanto as guarnições podem ser utilizados para outros fins decorativos, como a criação de lambris e as famosas boiseries (outro elemento característico da decoração clássica).

Sócalos e Rosetas

Sócalos e rosetas são elementos típicos da decoração clássica. O sócalo, por exemplo, permite um acabamento ainda melhor no encontro entre a guarnição e o rodapé. As rosetas são aplicadas nas quinas superiores das portas. O uso de ambos também facilita a instalação, pois a união das extremidades dos rodapés e das guarnições não precisam ser cortadas em 45º graus. Na coleção, são 10 (isso mesmo, DEZ!) opções de sócalos e duas rosetas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *