Matheus Moraes quer o Brasil

 

Os tempos de amadorismo ficaram para trás. Bem para trás. Depois que Matheus Moraes colocou definitivamente a música no primeiro plano da sua vida, as apostas aumentaram e fazer um som apenas nas horas livres passou a ser coisa apenas do antigo Matheus. O cantor recifense de 20 anos e que já figurou nos palcos de boa parte dos estados do Nordeste, profissionalizou ainda mais o seu trabalho. Reuniu nomes de peso ao seu time, costurou apoio de quem entende do mercado e o último passo já o fez atravessar a barreira nacional com o mais recente lançamento. A música “Desafoga”, um sertanejo “sofrido” a cara do mercado atual é o salto para aparecer para o Brasil. Tanto que a novidade tem uma escolha estratégica: a parceria com o já consagrado cantor Felipe Araújo. Ainda para esse ano, planeja o lançamento de um EP, de onde espera tirar muito trabalho pela frente. E garante: “estou preparado”.

Matheus é tímido e tem fala comedida. “Surpreendo muita gente com o Matheus Moraes do palco”, brinca com a comparação. Apesar de percorrer por breguinhas e forrós nos shows de um legítimo pernambucano, assegura ser um cantor sertanejo. Tanto que as suas referências são as melhores do segmento. “Gusttavo Lima, Cristiano Araújo, Jorge e Mateus e, para ter uma referência da minha região Nordeste, gosto muito do Wesley Safadão. Da nova leva de cantores, o próprio Felipe Araújo passou a ser um espelho, além da dupla Matheus e Kauan e tantos outros artistas”, pontua.

A história começou aos 13 anos, quando cantava em casa e dividia a “plateia-família” com as aulas do colégio. Aos 18 anos, estreou no Recife, um show na antiga casa de festas Pink Elephant.

“Esse começo foi determinante para saber o que eu queria para a minha vida e colocar em segundo plano a faculdade de publicidade, que ainda faço”, crava. Nem deu tempo de “aquecer” e Matheus foi “jogado” para o palco principal da maior festa da cidade de Canhotinho, no interior de Pernambuco. “Que honra, em tão pouco tempo de carreira e já poder cantar no palco onde ídolos como Wesley Safadão e o eterno Gabriel Diniz já cantaram. Iniciei em dezembro de 2014 no Recife e, já em janeiro de 2015, estava lá levando meu sertanejo”, lembra. “A partir de então, mais que ter o meu trabalho como forma de me divertir e de ter prazer profissional, aquilo passava a ter uma responsabilidade que não era mais só minha. Desde então, a minha banda vem crescendo, mais gente veio trabalhar comigo e eles passaram a depender da minha carreira. Não dá mais para recuar. É entrar de cabeça em tudo. E que bom!”, conta.

O último ano, por sinal, é um símbolo da construção desse caminho “bem mais profissional”. Percorreu palcos de Alagoas, Paraíba, cantou no palco principal no São João de Campina Grande (Parque do Povo) e virou figura conhecida em vários estados do Nordeste. A virada para o Matheus adulto foi consagrada com o clipe de “Quem é você?”, em que ele divide as cenas com os influenciadores digitais GKay e Lucas Albert. O sucesso do clipe no YouTube fez o vídeo bater 1 milhão de visualizações. E Matheus foi além. “Fomos atrás de outros produtores, na busca por uma ‘refinada’ no nosso trabalho. No ano passado, integramos o produtor Rod Bala, o mesmo de Wesley Safadão, no projeto que resultou no lançamento de uma música com uma pegada de forrozinho, chamada ‘Oh decisão’. Outro sucesso e uma das maiores visualizações do nosso canal”, conta.

“Volta por dó” foi o passo seguinte. Mais uma música desse Matheus maduro. Apesar de compor, escolheu alguém que está entre os grandes do mercado para essa missão. Waléria Leão foi a escolhida. Ela é ninguém menos que a compositora de “A ferro e fogo”, de Zezé de Camargo &; Luciano, “Nada, nada”, de Henrique & Juliano, “50 reais”, de Naiara Azevedo e “Amor da sua cama”, do próprio Felipe Araújo. Depois de “Volta por dó”, repete e encomenda com “Desafoga”, agora nesse combo que reúne Waléria Leão e Felipe Araújo.

A construção dessa parceria veio do ídolo sertanejo Cristiano Araújo, que faleceu há quatro anos em um acidente de carro. “Eu conheci Cristiano Araújo e era muito fã do trabalho dele. Há um tempo meu empresário conseguiu proximidade com o pai dele e de Felipe Araújo, João Reis… e aí criou uma amizade grande; conheci Felipe pessoalmente e tive essa chance de firmar essa parceria. Já fomos planejando desde fevereiro deste ano, para lançar essa música agora no segundo semestre. Fizemos uma amizade bacana e a gente conseguiu uma música que me deu uma amadurecida e que ficou a cara de Felipe também”, detalha.

“’Volta por dó’ é mais uma que fala de sentimento de verdade. Uma linha que estou adorando fazer. Essa música foi um momento que cravou minha fase mais maduro e que a gente repete em ‘Desafoga’. E a parceria com Felipe Araújo eu considero um grande passo na minha carreira. É Google Health primeira vez que faço lançamento com participação nacional”, complementa.

 

Por André Clemente – Terra Magazine Edição 49 / 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *