Molho relish entra para o mercado gourmet

Rua da Aurora, do Dog On The Road - Foto: Divulgação
Rua da Aurora, do Dog On The Road – Foto: Divulgação

Bastante popular na América do Norte e em países de origem anglo-saxônica como a Inglaterra e a Irlanda, o relish entrou, recentemente, para o cenário gourmet brasileiro, e promete transformar os pratos mais simples em verdadeiras iguarias. Parente próximo do picles, o relish consiste em uma conserva agridoce normalmente feita com legumes levemente fatiados. A diferença é que o relish precisa ficar fermentando por, no máximo, cinco dias, enquanto o picles pode ficar reservado por até um mês para apurar o sabor.

Aliás, é quando se fala em sabor que o relish se destaca, já que a sua versatilidade permite que o chef escolha qualquer legume ou vegetal para prepará-lo, sendo ideal para servir de base para molhos de saladas, sanduíches ou como substituto para a maionese. Entre os sabores mais comuns estão o pepino, o repolho, e a cebola, mas para o gastrônomo Gustavo Veiga, a experimentação vai longe. “Por ser versátil, o relish permite uma gama de opções que não se restringe aos sabores tradicionais. O relish de milho, por exemplo, é uma opção inusitada e tão saborosa quanto”, determina.

Veiga, que também é empresário, é o nome a frente do food truck Dog On The Road, instalado na Pracinha Recife, no Shopping Recife, onde os clientes podem encontrar o relish de milho no saboroso cachorro-quente intitulado de BR 101 (pão viena, duas salsichas hot dog, molho de tomate, relish de milho, maionese caseira e batata palha).

%d blogueiros gostam disto: