“Para os cineastas pernambucanos, eu tô facinha, facinha”, revela Drica Moraes durante o Cine PE  

 

A atriz Drica Moraes, homenageada na 23ª edição do Cine PE, participou de coletiva de imprensa na manhã deste sábado no Hotel Nobile Suítes Executive, em Boa Viagem. A intérprete recebe, na noite de hoje, o trófeu Calunga de Ouro pelo conjunto de sua obra. Em conversa, Drica confessou que venera o cinema pernambucano e que gostaria de trabalhar em algum filme daqui. “Eu tenho fetiche por tudo que é feito aqui. Para os cineastas pernambucanos, eu tô facinha, facinha”, contou a carioca, arrancando gargalhadas do público.

Ao lado do filho Mateus – que fez questão de participar do debate ao lado da mãe – Drica, em diversos momentos da conversa, deu ênfase à importância da maternidade em sua vida. “Antes de ser mãe, eu cheguei a pegar sete trabalhos ao mesmo tempo, isso no início da minha carreira. Agora, com a chegada do Mateus, ele passou a ser minha prioridade. Hoje, quando me convidam para algum trabalho, eu só tenho 40 horas semanais disponíveis para me dedicar”, explicou a atriz.

De acordo com Sandra Bertini, diretora do Cine PE, Drica foi escolhida como homenageada por sua importante história dentro do audiovisual. “Drica é uma atriz visceral. Ela vai da comédia ao suspense com maestria, e o festival entende que essa força criativa, que ela carrega ao longo de 36 anos de carreira, deve ser exaltada”, comentou Sandra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *