Primeira exposição de Bertone Balduíno

A paleta de cores quentes e os tons pastéis da caatinga do Sertão acompanha o diretor de arte Bertone Balduíno, paraibano de Patos radicado no Recife, cidade da qual se despede pela segunda vez em busca de novos rumos profissionais, mas também onde deixa a marca de sua primeira exposição: “O Último Balbucio”. A mostra – com 10 obras – acontece apenas nesta quinta-feira (25), a partir das 19h, no Lalá Café e Loja Afetiva, Espinheiro (vide serviço).

colorido-amor1

Figurinha conhecida – e premiada – no círculo da publicidade, ele passou a pintar em 2012, mas foi apenas quando voltou à capital pernambucana, em 2014, que passou a se dedicar mais à pintura e viver a atmosfera criativa da cidade. “Os outros lugares em que morei são mais pasteurizados, convidam ao ócio, estar em Recife e não produzir algo é quase impossível pra mim”, vaticina.

colorido-espera1A exposição de estreia/ despedida faz as vezes de brinde à vida: foi na cidade que desenvolveu o gosto pela arte e é a ela que quer devolver a arte que nele fez nascer. Toda a sua obra – apenas em 2015 foram mais de 20 trabalhos – foi produzida na capital pernambucana e influenciada pela convivência com artistas da cena artística local, como David Alfonso, Heitor Pontes, Pedro Melo e o Coletivo Vacilante.

SERVIÇO

Último Balbucio – A primeira exposição de Bertone

Onde: Lalá Café e Loja Afetiva

Endereço – R. Barão de Itamaracá, 284 – Espinheiro

Dia: quinta-feira, 25/02

Horário: 19h às 22h

 

%d blogueiros gostam disto: