Saúde e Carnaval: quais os cuidados básicos para proteger a pele da maquiagem?

Gleyce Fortaleza - Foto: Divulgação
Gleyce Fortaleza – Foto: Divulgação

Está contando os dias para a chegada da festa mais animada do ano? Saiba que nem só de folia vive o carnaval. Neste período, não basta só se divertir, é necessário também ter alguns cuidados redobrados com a pele afinal, o clima, o suor e outros fatores contribuem para que o período festivo seja propício para a contração de infecções, alergias e até queimaduras. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia o maior inimigo da saúde no verão ainda é a exposição ao sol. Diante disto, a dermatologista Gleyce Fortaleza, à frente da Clínica Pele Recife, reuniu algumas dicas e cuidados que se deve ter neste período, no quesito maquiagem e proteção da pele.

De acordo com a profissional, escolher os produtos certos é uma das principais recomendações. “Quase que obrigatória na produção carnavalesca, a maquiagem precisa cumprir algumas exigências antes de ser utilizada. A primeira delas é certificar-se da data de validade dos produtos que pretende utilizar. Caso esse prazo já tenha expirado, não pense duas vezes: descarte o item para evitar contaminações, infecções, desencadear de acne, proliferação de fungos e até bactérias”, alerta. Outra preocupação recorrente é com a durabilidade da maquiagem que, devido ao calor e suor, tendem a sair com maior facilidade; para prevenir esse quadro, Gleyce recomenda optar por produtos à prova d´água, que vão garantir maior fixação. “Procure utilizar itens livres de óleo na composição, que desaceleram o processo das glândulas sebáceas no rosto e fazem com que a pele tenha um aspecto viçoso, mas sem oleosidade excessiva”, revela. Higienizar os pincéis antes da utilização também é fundamental para fazer com que a maquiagem dure mais.

Escolher itens que contenham fator de proteção solar, também é fundamental para a saúde da pele, uma vez que a maioria das festas ocorrem à céu aberto, com exposição ao sol. “A recomendação é usar chapéus, camisetas e protetores solares, reaplicado de duas em duas horas. Também deve ser evitada a exposição entre as 10h e 16h”, comenta Gleyce. A dermatologista também recomenda atenção redobrada com bebidas que contém limão, pois em contato com a pele, no sol, podem gerar queimaduras graves. “Se após tomar todos os cuidados necessários for detectada alguma anomalia na pele, é primordial procurar um dermatologista com urgência, para tratar e evitar o agravamento de uma possível contaminação”, conclui. Para finalizar, ela recomenda ainda ingerir muita água e suco de frutas, que ajudarão a repor as energias, manter o corpo hidratado e impedir a hipoglicemia.

%d blogueiros gostam disto: