Thirty Seven Trend também traz seleção de peças veganas

Roupas e acessórios cheios de estilo e totalmente cruelty-free

 

Bolsa Canela, de Peter Goods para a Thirty Seven Trend

Para aqueles que seguem o veganismo, é muito importante conhecer a origem dos produtos que consome. Seja na hora de se alimentar, se cuidar ou se vestir, nem sempre é fácil encontrar produtos e marcas cruelty free – ou, em bom português, ‘livres de crueldade’ – que não possuam origem animal e nem tenham sido testados em bichos.
Pensando nisso e querendo facilitar o acesso a produtos 100% veganos, o marketplace Thirty Seven Trend expõem diversas marcas que seguem essa filosofia. “A Thirty Seven Trend busca por uma moda mais consciente, sustentável e slow. Acreditamos que peças veganas também são uma ótima maneira de repensar nossa forma de consumir e minimizar os impactos que causamos nos animais e mundo”, expressa Nathalie Serafin, estilista e CEO da Thirty Seven Trend.

Dentro de seu marketplace, Nathalie traz algumas marcas brasileiras que prezam pelo respeito aos animais e utilizam tecidos e pigmentações alternativas. “Além de belas, as peças veganas encontradas na Thirty Seven Trend são feitas por artesãos locais”, explica.
Conheça alguma das marcas que seguem essa filosofia:

Mudha
A Mudha nasceu com o objetivo de provar que bom gosto, responsabilidade social, ambiental e consumo consciente podem andar juntos. São produtos veganos, de produção justa e sustentável, com impacto social positivo. Sua produção é local e slow fashion.

Da Mudha para Thirty Seven Trend: Macacão Frente Única (350), Saia Mini Tweed (210) combinada com Trench Coat (430) e Blusa Cavada (250) com Calça Moletom (190)

Ohana

Slow fashion, veganismo e minimalismo são a essência da Ohana. Além de ser cruelty free, a marca prioriza matéria prima e mão de obra local. Em suas criações, o design de linhas simples faz com que as peças sejam atemporais e únicas.

Da Ohana para Thirty Seven Trend: Bolsa Tote Kau (360), Pasta Moku (689) e Mochila Kane (889)

Peter Goods
A Peter Goods nasceu da necessidade de Olívia produzir com as mãos. Todas as suas peças são feitas artesanalmente e em produção slow fashion, e remetem a uma beleza do simples – desde a escolha de materiais, até o produto finalizado, de crochê. Seus materiais são naturais, como linho e algodão, tingidos com extratos vegetais.

Da Peter Goods Para Thurty Seven Trend: Clutch Ipê (228), Clutch Casuarina (218), Bolsa Laranjeira Média (189), Bolsa Canela (189)

 

Studio Sapê
O Studio Sapê valoriza a beleza e simplicidade dos produtos artesanais, priorizando as matérias primas naturais e a produção manual. Suas bolsas de rattan ou palha trazem um romantismo bucólico e atendem a todo estilo de ser!

Da Studio Sapê para Thirty Seven Trend: Bolsa Macramê (155), Bolsa Kaia (580) e bolsa Pina (520)

Sobre Thirty Seven Trend
A Thirty Seven Trend surgiu através do conceito criado pela estilista Susie Faux na década de 70, chamado armário capsula. Segundo a estilista, poderíamos aprender a viver com menos e de forma mais sustentável através de um guarda-roupa reduzido a 37 peças, que poderiam ser substituídas a cada três meses – desde que, ao comprar uma nova peça, a antiga fosse vendida ou doada.
Inspirada nesse conceito slow fashion, a Thirty Seven Trend se apresenta como um marketplace pensado para aqueles que – assim como nós! – querem fazer escolhas melhores em busca de uma vida mais consciente e sustentável.
Fundada por Nathalie Serafin, que é graduada em Négocios e Marketing e pós-graduada em Design e Modelagem pela Esmod, uma das escolas mais tradicionais da França, a Thirty Seven Trend é um marketplace que visa promover marcas brasileiras que seguem a filosofia do consumo consciente e de moda sustentável. Aqui, reunimos produtos com qualidade que são feitos com baixo impacto ambiental.
Valorizamos o Slow!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *