Saúde

Automedicação e doenças gripais no inverno: uma combinação que não dá certo

O inverno chegou e com ele os problemas respiratórios. O corpo sempre apresenta os primeiros sinais da chegada da gripe. Mesmo sabendo que cada corpo reage de uma forma única, os sintomas mais frequentes incluem uma baixa da energia corporal, sensação de fraqueza para realizar determinadas atividades, febre, mal-estar, dor de cabeça e coriza. É o que explica a professora do curso de farmácia da Estácio, Jessica Nayane.

Neste momento, a primeira atitude para sanar ou reduzir os sintomas é a automedicação, o que não é recomendável, garante a farmacêutica, mesmo sendo apenas uma gripe. Em situações como esta, o ideal é se dirigir a um hospital ou uma farmácia próxima e se orientar com um farmacêutico. “Por que não é recomendado tomar aquele analgésico ou antitérmico que se tem em casa? Porque o paciente não sabe ao certo a doença que possui. A automedicação pode gerar efeitos indesejados e até mesmo piora do quadro clínico do paciente, como, por exemplo, uma queda de pressão, picos de glicemia, quadros de hemorragia, entre tantos outros efeitos”, esclarece Jessica.

Segundo a professora, é importante evitar medicações novas ou que são usadas de forma corriqueira, bem como evitar antibióticos sem a prescrição médica e anti-inflamatórios que podem gerar efeitos colaterais quando utilizados a longo prazo. O famoso AS, a nimesulida e o paracetamol, não podem ser usados indiscriminadamente, pois podem trazer complicações a pacientes hipertensos, diabéticos, cardiopatas, pacientes com problemas hepáticos ou renais, e inclusive aos idosos, por exemplo. Logo, é preciso ter certa cautela.

Em contrapartida, a farmacêutica explica que, com a proximidade do frio é recomendável manter as vitaminas em dia, como a vitamina C, efervescente, de preferência a que contém zinco, a vitamina D e a vitamina B12. Ingerir bastantes sucos feitos com frutas cítricas e alimentos ricos em alto teor enérgico, como inhame, couve e cenoura, também é benéfico. Isso ajudará de forma natural a não adoecer ou apresentar sintomas brandos. Diante da chegada da gripe, o ideal é ir ao médico e seguir as suas recomendações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *