De fisioterapeuta a cantor: Robertto inova no tecnobrega e lança o single “Carta de Amor”

Fisioterapeuta, a música autoral surgiu de uma brincadeira e lançou oficialmente em todas as plataformas digitais

Roberto Júnior resolveu resgatar um amor antigo pela música e lançou nesta sexta-feira (5), em todas as plataformas digitais, o single “Carta de Amor”. Assinando agora como Robertto, o cantor, poeta e compositor investe em sua carreira de cantor e esse é o primeiro single de um EP que será lançado no segundo semestre.

Com muito humor e ousadia, a música “instagramável” nem havia sido lançada e já era sucesso nas redes sociais com quase 50 mil visualizações no pré-save da música. “Em tempos de tanto desamor, é ousado quem tem a coragem de falar sobre amor e, sobretudo, de falar ao outro que ama. E essa é justamente a proposta da música”, conta Robertto. “A música chama a atenção pela ousadia do ato de dizer ao outro que ama! Vamos cantar e expressar esse amor em suas diversas formas e afetos”, conclui. Gravada no Fábrica Estúdios, com produção musical de Bruno Peixinho, o hit tem tudo para se tornar um dos maiores hits da atualidade. Nascido em Caruaru, Robertto cresceu em São Caitano e estudou Fisioterapia, em Campina Grande. Em Recife concluiu seu mestrado e doutorado na área de saúde, onde mora há 12 anos. A música é uma paixão na sua vida desde a adolescência, mas o sonho só se tornou realidade agora, após alcançar sua estabilidade profissional.

Durante a pandemia, Robertto despertou o desejo adormecido e compôs sua primeira música em seus tantos momentos de reflexão sobre os amores de sua vida. A ideia de voltar a compor e se dedicar à música ficou mais latente para poder transmitir seus sentimentos através da música. Poeta, pensador, o mestre e professor acadêmico adora escrever. A intenção é passar amor. O contexto do amor. Um dos trechos da música fala: “Sou ousado, sou ousado, vou te mostrar que sou. Vou digitar pra tu, uma carta de amor”.

SOBRE O CANTOR – Fisioterapeuta, mestre e doutor, a música surgiu na sua vida ainda na adolescência quando cantava na igreja. Ao ingressar na faculdade optou pelo curso de fisioterapia e hoje é quiropraxista, além de coordenador de cursos de mestrado e doutorado. A música era apenas um hobby até que na pandemia o desejo de voltar a se expressar através da arte ficou mais latente. Atualmente, o cantor e compositor divide sua vida entre suas grandes paixões: A música, a fisioterapia e a docência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.