Especialistas dão dicas para o uso correto de bombinhas na asma

O inverno é uma época na qual os cuidados com a saúde devem ser redobrados. As mudanças de clima afetam nosso sistema imunológico, e em algumas pessoas, gripes e resfriados são inevitáveis. Os vírus que provocam essas disfunções respiratórias se tornam mais comuns nessa época do ano, agravando outros problemas crônicos de saúde, como a asma – sobretudo em crianças.  Para controlar essa doença, são necessários medicamentos com funções muito específicas, e que merecem uma atenção especial ao serem utilizados.

A coordenadora do curso de Farmácia da Faculdade Pernambucana de Saúde, Flávia Morais, e a tutora do curso de Farmácia da FPS, Ítala Nóbrega, explicam que o uso de medicamentos para controlar a asma em geral vem associado ao uso das “bombinhas”, que é um inalador pressurizado e os espaçadores, especialmente para as crianças. Elas alertam que existem orientações farmacêuticas para o uso correto desse dispositivo, e que o mal uso pode ocasionar uma subdose do medicamento, e dão dicas de como utilizar a bombinha da forma certa.

“É recomendado após fazer o medicamento, escovar os dentes ou enxaguar a boca, fazendo um gargarejo com água. Isso vai eliminar os resíduos do medicamento que ficaram na boca. É sempre importante atentar para a lavagem do reservatório plástico pelo menos uma vez por semana e acompanhar o volume do medicamento na bombinha, caso ela não tenha marcador. O uso do espaçador é muito recomendado, pois vai ajudar na execução correta da técnica e assim direcionar uma maior quantidade do medicamento para ser inspirado até os pulmões”, explicou Flávia Morais.

Até a forma de segurar a bombinha é importante. De acordo com Ítala Nóbrega, ela deve estar em formato de “L”. Posteriormente o paciente deve puxar o ar, ao mesmo tempo que pressionar o dispositivo, disparando assim, o medicamento no jato. Depois deve-se fechar a boca e aguardar 10 segundos. Na sequência, respire normalmente.

“Com o medicamento já encaixado no envoltório plástico, retira-se a tampa do envoltório plástico e realize uma agitação vigorosa. Precisamos colocar o medicamento que está lá dentro disperso e em repouso, em suspensão para ser atomizado. Quem vai receber o medicamento, precisa está em pé ou sentado, essa posição é importante para que toda a superfície pulmonar esteja disponível para receber o medicamento. Soltar o ar dos pulmões, aproximar a bombinha da boca (cerca de 5cm)”, acrescentou Ítala.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *