DestaqueDirija Auto

Hertz e a devolução dos veículos elétricos

Entenda o que aconteceu com uma das maiores locadoras de carros do mundo.

Em um movimento ambicioso para modernizar sua frota e se alinhar com as tendências globais de sustentabilidade, a Hertz anunciou em 2021 que compraria 100.000 veículos elétricos da Tesla, seguidos por pedidos adicionais de 65.000 veículos da Polestar e 175.000 da General Motors​. No entanto, em 2024, a empresa decidiu reduzir significativamente sua frota de EVs. Este artigo explora as razões por trás dessa decisão e suas implicações.

Motivos para a devolução dos veículos elétricos
Um dos principais motivos para a decisão de vender parte significativa de sua frota de EVs foi a depreciação inesperadamente alta dos veículos. Repetidos cortes de preços pela Tesla, por exemplo, reduziram o valor de revenda dos EVs, impactando negativamente a rentabilidade esperada​.

A empresa descobriu que os custos de reparo e manutenção dos veículos elétricos eram mais altos do que os dos veículos a combustão interna. Isso foi exacerbado pela complexidade dos reparos e pela disponibilidade limitada de peças de reposição. Além disso, a infraestrutura de carregamento, embora em expansão, ainda é insuficiente em muitas áreas, adicionando um custo operacional extra significativo​.

Outro fator crítico foi a demanda abaixo do esperado por veículos elétricos no mercado de aluguel. Muitos consumidores ainda preferem veículos a combustão interna devido à familiaridade e conveniência de reabastecimento, em comparação com o tempo e a disponibilidade de estações de carregamento para EVs​.

Estratégia futura da Hertz
Apesar desses desafios, a Hertz não está abandonando completamente os veículos elétricos. A empresa continua comprometida com a eletrificação de sua frota, mas agora adota uma abordagem mais cautelosa. Planos futuros incluem:

Expansão da Infraestrutura de Carregamento: Continuar a instalar estações de carregamento para suportar a frota existente e futura de EVs.

Parcerias com fabricantes: Trabalhar com fabricantes para melhorar a disponibilidade e o custo de peças de reposição e manutenção.

Educação e políticas para clientes: Implementar políticas e ferramentas educacionais para melhorar a experiência do cliente com EVs.

A empresa planeja vender cerca de 20.000 veículos elétricos, o que representa aproximadamente um terço de sua frota de EVs, para ajustar melhor a oferta à demanda esperada. Este movimento visa aumentar a receita enquanto reduz a depreciação e os custos operacionais, economizando até $300 milhões de dólares entre 2024 e 2025​.

A decisão de reduzir sua frota de veículos elétricos destaca os desafios contínuos na transição para a mobilidade sustentável. Embora os veículos elétricos ofereçam benefícios ambientais e de custo operacional, questões como depreciação, custos de manutenção e infraestrutura de carregamento limitada precisam ser resolvidas para uma adoção mais ampla. A Hertz continua comprometida com a eletrificação, mas agora adota uma abordagem mais estratégica e equilibrada para enfrentar esses desafios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *