Notícias

Nutricionista faz alerta sobre cuidados com a saúde neste período de festas juninas

A época das festas juninas é muito esperada por várias pessoas que amam as tradições culturais deste período. Entre elas, as comidas típicas, como bolos, doces, paçocas e outras delícias sempre fazem sucesso na mesa. Ao redor de tantas tentações, é importante ficar atento aos valores nutricionais destes alimentos, que, se consumidos em excesso, podem fazer mal para a saúde.

Encontrado em receitas salgadas e doces, e consumido cozido ou assado, o milho é o protagonista dos mais conhecidos pratos juninos. Mas é preciso prestar atenção na hora de escolher entre o milho transgênico e o não transgênico. Os alimentos geneticamente modificados são chamados de ‘‘transgênicos’’ porque resistem mais a pragas e herbicidas e, por esse motivo, quando chegam na mesa das pessoas, podem conter resíduos de agrotóxicos e demais substâncias. A nutricionista Izabele Acioli, da Hapvida NotreDame Intermédica, explica sobre os cuidados na hora da escolha: ‘‘O mais adequado é o consumo do milho orgânico. O transgênico, assim como o em conserva, não traz benefício à saúde. Existem estudos, atualmente, que comprovam que o milho transgênico pode desencadear reações alérgicas e conter substâncias que não fazem bem ao organismo. Apesar de ser muito utilizado por causa da sua praticidade, o milho em conserva é rico em sódio, por isso, também não é indicado.’’, alerta a nutricionista.

A profissional conta que o milho orgânico traz diversos benefícios à saúde: ‘’O milho natural, que é o que tiramos da espiga e fazemos todo o processo de moer ou liquidificar, apresenta diversos benefícios, sendo rico em fibras, além de ser uma ótima fonte de carboidrato e energia. Já existem produtos que contém, na embalagem, a observação se o alimento é transgênico ou não, por isso, é muito importante observar os rótulos. Ainda assim, o modo de preparo também é algo para ficar atento. No processo de assar o milho, são liberadas algumas substâncias que não são benéficas à saúde, então sempre devemos dar preferência ao cozido’’, destaca. Comidas como bolos de milho ou fubá, canjica, e pamonha são deliciosas, mas é importante ficar atento com a elevação nos níveis de açúcar e colesterol, principalmente aqueles que têm doenças crônicas como diabetes e hipertensão.

As bebidas alcoólicas também aparecem com frequência nas festas juninas. O consumo excessivo pode causar problemas hepáticos ou cardiovasculares a longo prazo, além de náuseas e vômitos, redução das funções motoras e cognitivas a curto prazo. ‘‘ Nas festas juninas é bastante comum o ‘quentão’’, feito à base de cachaça, que não é uma opção saudável. Uma maneira de torná-lo beneficiando a saúde é substituindo a cachaça pelo suco tinto de uva, que também vai provocar a sensação de aquecimento no corpo, porém, sendo uma opção saudável.’’

Izabele explica que moderação é a chave para aproveitar as festas juninas de maneira saudável: ‘’Na verdade, é o excesso de tudo, alimentos e bebidas, que vai fazer com que a São João cause algum dano na saúde”. A dica é: faça o consumo, aproveite a festa, mas faça com moderação, com consciência de que a saúde é o seu bem mais precioso. Procurar locais que tenham condições higiênicas de preparo também é importante. Se possível, utilizar ingredientes mais saudáveis, como substituir o açúcar por adoçantes naturais, ao invés do leite de coco, pode ser usado o leite desnatado, dessa forma já é possível diminuir a quantidade de gordura dos alimentos. Com esses cuidados, é possível cuidar da saúde e aproveitar os festejos com alegria e animação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *