Saiba como comprar carro seminovo para entrar em 2022 sem ser enganado

Comprar um carro seminovo ou usado requer muita atenção, paciência e jogo de cintura. Principalmente nos tempos atuais onde o custo-benefício diante de um zero é bem maior. Segundo os especialistas do setor, quanto mais informação e segurança na hora da compra, melhor. “É preciso estar atento aos mínimos detalhes para não adquirir um problema”, diz Otávio Marinho, Diretor de Oficina da Auto Parvi.

Para as pessoas que irão comprar carro ainda este ano, aproveitando os grandes feirões que as concessionárias de carros seminovos e usados fazem, Marinho colabora com algumas orientações repassadas por ele e outros especialistas que ajudarão o cliente na hora da pesquisa.

  1. Conservação do Veículo.
    Ao procurar um veículo seminovo, é necessário olhar seu estado de conservação, observar possíveis avarias na lataria, riscos profundos e amassados, mas essas avarias pequenas são normais em carros seminovos, o que é mais importante se preocupar é o que será necessário fazer de reparos e manutenção e levar isso em consideração na hora da compra.
  2. Pneus e Quilometragem
    Um conjunto de pneus bem cuidado e calibrado corretamente, possui uma vida útil de 40 até 45 mil quilômetros, ou seja, quando for olhar o carro, é bom saber qual foi a última vez que os pneus foram trocados, e se o estado de conservação dos mesmos corresponde a esse número de 40 até 45 mil. Caso contrário, é importante averiguar se existem problemas nos pneus, se são originais ou até mesmo se a contagem de quilometragem está correta.
  3. Documentação e Laudo técnico

Para entender melhor sobre o carro, conhecer seu histórico e se sentir mais seguro para comprar, é importante consultar o campo de observações no documento do carro como:

  • Histórico do carro: É possível verificar se não é um sinistro ou recuperado, que pode ser o caso de furto, enchente, batido, entre outros, e isso faz com que o valor do carro caia de 30% até 40%.
    • Alterações no motor: Neste caso dá para descobrir se o dono anterior alterou o motor de Flex para GNV, por exemplo.
    • Veracidade nas informações do proprietário: É com base no campo de observações que se pode confirmar as informações que estão passando sobre o carro.

O laudo técnico confirma ao cliente as informações presentes na documentação, além de informar o que pode não estar presente nela.

  1. Garantia

Sobre a garantia, um veículo seminovo conta com 90 dias de garantia das principais peças como motor, bateria, pneus, amortecedores e freios. “Aqui na Auto Parvi, nós ainda esticamos a garantia para mais nove meses, totalizando um ano. Uma iniciativa pioneira no mercado”, disse Otávio.

  1. Financiamento

Hoje, quando as pessoas buscam por financiamento, os pontos mais procurados são taxas e ofertas. O problema alguns lugares tentam praticar cobranças indevidas de taxas que deveriam estar presentes no financiamento, sendo assim, sempre que for cobrado algo semelhante, verificar se a cobrança é  correta.

  1. Test Drive

O Test Drive de carro novo é muito comum, porém este serviço também existe para seminovos e o cliente tem direito a fazê-lo, pois é com o Test Drive que será possível identificar problemas no carro, como problemas de direção, barulhos, falta de alinhamento e/ou balanceamento. Um carro seminovo é único, não basta apenas conhecer modelos parecidos, é necessário conhecer o carro exato que está pensando comprar.

  1. Concessionária de Confiança

Comprar um carro usado direto de forma particular, pode, em um primeiro momento, parecer ser mais em conta, mas quando o cliente lista todas as preocupações que deve ter ao comprar um seminovo, o risco de se fazer um mal negócio é alto. Por isso, a recomendação é buscar concessionárias de confiança, com nome e tempo de mercado, pois é dessa maneira que o cliente terá um processo de compra seguro, onde existirá um número maior de documentos exigidos e conferidos, uma maior regulamentação de itens do carro, taxas de financiamento melhores , e prazos de garantias mais atrativos.

 

Foto: Ícaro Magalhães

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *