O Espetáculo Baile do Menino Deus comemora 16 anos no Marco Zero


Espetáculo está confirmado para acontecer nos dias 23, 24 e 25 de dezembro

O Baile do Menino Deus é o verdadeiro natal pernambucano, capaz de levar turistas de todo o Brasil para Recife, a fim de assistirem, em meio a mais de 70 mil pessoas, o espetáculo dirigido por Ronaldo Correia de Brito e produzido por Carla Valença, da Relicário Produções. A edição de 2019, que acontecerá entre os dias 23 e 25 de dezembro, será a 36ª apresentação do grupo, sendo que há 16 anos a encenação é realizada, gratuitamente, no Marco Zero. O evento é uma tradição lúdica de final de ano, sendo que a cada nova montagem, são reveladas surpresas. Este ano, por exemplo, será a estreia do grupo Bongar, na peça dos Santos Reis, e também subirá ao palco o cantor Carlos Filho que interpretará a música Ciganinha. O corpo de baile, composto por onze bailarinos, também está renovado, bem como o figurino e a cenografia.

Criado há 36 anos, o texto é parte da Trilogia das Festas Brasileiras, série de peças que retratam as manifestações populares nordestinas, em que se incluem Bandeira de São João e Arlequim de Carnaval. No Baile do Menino Deus, a dupla de personagens principais, Mateus, é interpretada pelos atores Sóstenes Vidal e Arilson Lopes, que se revezam com Paulo de Pontes e Daniel Barros. Juntos, eles buscam uma forma de abrir a porta da casa onde estão José, Maria e o recém-nascido Jesus, e celebrar a vida em clima de festa. Uma saga que recorre a sortilégios, brincadeiras, invocação de criaturas fantásticas – como a Burrinha Zabilin, o Jaraguá e o Boi – e muita música e dança.

O que faz o Baile do Menino Deus ser único na cena natalina brasileira é o seu projeto de resgatar várias formas de celebração do Natal, que sobreviveram e se guardaram apenas no Nordeste do Brasil. Reisado, lapinha, pastoril, cavalo marinho, guerreiro, chegança, boi de reis, quem ainda menciona ou representa essas brincadeiras de tradição ibérica, do trovadorismo francês e italiano? O Natal se tornou monotonamente “congelado” com neve de isopor, pinheiros, renas, trenós e Papai Noel. Os shoppings passaram a ditar a moda, a imprimir um gosto nos brasileiros que reproduz a cultura americana, do leste europeu e do consumo. Ou carnavalizou-se em desfiles de alegorias.

Ao longo dos seus 36 anos, a peça vem incorporando cada vez mais elementos da linguagem popular nacional na celebração do Natal, justamente uma data marcada por tantos símbolos de cultura estrangeira. A ressignificação que o Baile promove à data aproxima o público ainda mais da celebração. Carlos Filho, que em 2019 terá um novo papel ao cantar o solo da Cigana, ressalta a importância do evento para Recife e também para o desenvolvimento pessoal e convívio dos artistas: “A grande importância do Baile é sua potência de atingir um público de todas as idades e proporcionar o acesso a um espetáculo ao ar livre, num espaço público tão simbólico para o Recife. Internamente, o Baile também funciona como uma grande ‘companhia’ que seleciona artistas de diversas áreas. É bem rico esse convívio, mesmo que provisório, com parceiros tão diversos que, apesar de morarem na mesma cidade/região, não têm uma outra boa oportunidade de fazer arte juntos”.

SERVIÇO
BAILE DO MENINO DEUS – UMA BRINCADEIRA DE NATAL
Datas: 23, 24 e 25 de dezembro de 2019
Horário: sempre às 20h
Local: Praça do Marco Zero
Acesso gratuito
Classificação livre
Outras informações: www.bailedomeninodeus.com.br
ACESSIBILIDADE PARA AUDIODESCRIÇÃO E TRADUÇÃO EM LIBRAS”.
Envie sua mensagem de solicitação pelo Email: acessibilidade@bailedomeninodeus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *