Dia Mundial da Obesidade é comemorado nesta quarta-feira (04 de março)

 

Nesta quarta-feira (4 de março), comemora-se o Dia Mundial da Obesidade. A data foi alterada esse ano pela Federação Mundial da Obesidade com o objetivo de unir forças com outras atividades ao redor do mundo como o European Obesity Day e National Obesity Care Week. Até 2019, a data adotada era 11 de outubro.

De acordo com o cirurgião bariátrico Walter França, o novo Dia Mundial da Obesidade 2020 focará na mudança global sobre histórias que envolvem a obesidade. Entre os pontos sugeridos da Campanha 2020 estão a “Tolerância Zero” para o  excesso de peso, relatórios sobre os desafios econômicos da obesidade tanto em adultos, quanto em crianças e adolescentes. A UNICEF também está envolvida nas ações em 2020, assim como diversas associações em diversos países.  “ O uso de algumas hashtags, inclusive internacionais como #WorldDiabetesDay, #DiaMundialdaObesidade, #ObesidadeEuTratocomRespeito, serão utilizadas para ampliar o alcance da campanha”, salienta Walter França.

O crescimento da obesidade é global e preocupante pois trata-se de uma doença crônica com várias comorbidades associadas. O excesso de peso  colabora para o aparecimento de várias comorbidades como hipertensão arterial, diabetes tipo 2, alterações do colesterol e triglicérides e, aumenta as chances de arteriosclerose e de outras patologias além de mexer, com a autoestima. Outros fatores que colaboram para a obesidade são a automação da vida moderna, graças a tecnologia,  e a interferência da cultura norte americana, no modo de se alimentar, impulsionada pelos fast foods.

Segundo a mais recente pesquisa da Vigitel, a quantidade de brasileiros obesos não para de crescer. A taxa de obesidade no país passou de 11,8% para 19,8%, entre 2006 e 2018, o que significa um aumento de 67 %. Apesar do maior consumo de vegetais, o brasileiro ainda compra muitos itens calóricos e sem tanto valor nutricional justificando esse percentual que só cresce. A associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica fez o mapa da obesidade no país e na Região Nordeste o excesso de peso infantil, entre os 5 e 9 anos, é de 28,15%. Entre os 10 e 19 anos o percentual é de 16,6%. Já, entre os adultos, é de 44,45%.

Em muitos casos, em que já se tentou várias dietas e tratamento a base de remédios, a alternativa para a perder de peso, recuperar a saúde e a qualidade de vida, é a cirurgia bariátrica. De acordo com o cirurgião Walter França, com mais de 4 mil cirurgias no currículo, os procedimentos mais comuns são o Sleeve ou Gastrectomia Vertical e o Bypass Gástrico ambos os procedimentos, podem ser realizados utilizando a robótica. “Hoje já é possível operar um paciente com índice de massa corpórea (IMC)  a partir de 30, em casos de diabetes tipo 2. Como qualquer outra cirurgia, a bariátrica tem riscos mas, as doenças relacionadas ao excesso de peso,  matam muito mais. “O risco de óbito numa  cirurgia bariátrica é de 0,2%, já a obesidade, mata  quase 10 vezes mais”, relata o profissional.

 

SERVIÇO:

Cirurgião Bariátrico Walter França

(81) 3424.9796/ 3423.2772/ 3131.7887

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *