Arquiteto ou engenheiro civil: saiba qual é o profissional indicado para a sua obra

 

Com funções bem específicas, um pode complementar o trabalho do outro, mas é importante que o contratante conheça as diferenças

 

Entender as funções de um profissional é essencial para a sua contratação e, principalmente, para que o trabalho a ser executado por ele seja eficaz e aprovado pelo cliente final. Na hora de fazer uma reforma em casa, por exemplo, é importante que o profissional contratado para executar a obra tenha os conhecimentos e bagagem necessários para um bom desempenho do projeto.

 

Mas, como saber se o profissional certo é um arquiteto ou um engenheiro civil? Para a arquiteta e designer Karolinna Venturi, os trabalhos dos dois profissionais são complementares. ‘‘É sempre bom contarmos com a ajuda de um engenheiro nas obras, porque temos duas visões distintas de um mesmo ambiente, sendo o engenheiro mais técnico e o arquiteto mais visual’’, diz a profissional.

 

De acordo com ela, cada um tem seu foco durante o trabalho. ‘‘Nós, arquitetos, focamos mais em fatores como geometria, noção espacial, projetando o tamanho de cada ambiente como o lugar mais indicado para portas e janelas, por exemplo; sistemas tecnológicos, para aplicar em um projeto’’, afirma. ‘‘Já os engenheiros, são focados na área de exatas e fazem cálculos para entender a função de cada item a ser desenvolvido, ou seja, são responsáveis por implantar o projeto, focando nas partes não visuais como a hidráulica, elétrica e estrutural, por exemplo’’, complementa.

 

Além disso, algumas funções são específicas de cada área. Os arquitetos, por exemplo, projetam e coordenam as construções e reformas, determinam os materiais a serem utilizados nas obras como iluminação, cores e quaisquer outros aspectos estéticos e funcionais dos ambientes. O profissional também executa o paisagismo, o design de interiores e a restauração dos ambientes da obra.

 

Enquanto isso, o engenheiro civil tende a focar na dimensão de vigas e colunas, calcular a distribuição de carga dos ambientes, além de projetar as instalações e os esforços necessários para a realização da obra. Para ela, cada objetivo do cliente exige um profissional especializado em uma área. ‘‘Se a obra for completa, ou seja, a construção de um imóvel, por exemplo, ter os dois profissionais trabalhando no projeto trará mais segurança ao cliente’’, completa Karolinna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *