De pessoa em situação de rua a subgerente de supermercado: conheça a trajetória de sucesso do subgerente do Assaí de Serra Talhada.

O dia do trabalhador, comemorado em 1º de maio, guarda histórias inspiradores, de gente com garra, que luta diariamente para sobreviver. No Assaí atacadista, com mais de 50 mil funcionários em todo o país, não é diferente.

O paraibano Klébio Paiva, 44 anos, hoje subgerente do Assaí de Serra Talhada, no Sertão do Moxotó pernambucano, é uma dessas histórias. Aos sete anos ele ficou em situação de rua e precisou pedir comida para sobreviver. Trabalhando arduamente desde cedo, aos 13 foi acolhido por uma família, proprietária de um bar. Foi ali que ele aprendeu sobre respeito, honra e trabalho duro. Até que aos 15, voltou para a casa dos pais, que o acolheram, e ele pôde desenvolver sua vida da forma como deveria. Porém o tempo na rua o ensinou que o trabalho duro dá frutos.

Após passar por várias empresas, se formar em direito, Klébio ainda estava em busca do seu principal desafio profissional. Foi quando em 2017 ele foi contratado no Assaí. “Comecei como operador de empilhadeira, mesmo sendo um cargo menor que a minha qualificação, eu sabia que o Assaí era uma porta que podia me levar a ter sucesso na minha carreira profissional”.

Após pouco mais de um ano no cargo, ele foi promovido a Chefe de Seção e um ano depois, se inscreveu na vaga de Trainee de Operações. Como competência não lhe faltaram, em abril de 2021, Klébio foi convocado para assumir a subgerência do Assaí de Serra Talhada.

Para Klébio, um dos diferenciais do Assaí que contribuíram com o crescimento profissional dele, foi a existência da Universidade Assaí, que disponibilizou vários recursos para ele se desenvolver dentro da empresa. Mas esse ainda é um sonho pequeno, Klébio quer mais. Apesar da recente promoção, ele continua estudando, se especializando e entendendo cada vez mais sobre o negócio que ele abraçou com tanto amor e dedicação desde 2017.

A história de Klébio é apenas uma no meio de tantas que podem nos inspirar, ensinar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *