Advogado orienta população sobre o novo “pente fino” do INSS

 

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou que realizará uma revisão individual na documentação dos beneficiários de aposentadoria, pensão ou benefícios relacionados a incapacidade temporária. O “pente fino” do INSS, como é popularmente chamado, busca encontrar irregularidades ou dados desatualizados a fim de suspender pagamentos, e apesar de ainda não ter data para acontecer, gera muitas dúvidas entre os beneficiários da previdência.
Esse “pente fino” promovido pelo INSS, no entanto, não suspenderá os benefícios automaticamente. O instituto notificará o segurado para que num prazo de 60 dias regularize sua situação junto à c.

A convocação pode acontecer por carta, e-mail ou pelo portal Meu INSS. O advogado previdenciário, Elizeu Leite, chama a atenção para a importância de manter esses dados cadastrais atualizados no portal da Previdência, e alerta para golpes que podem acontecer durante esse período: “Se você recebeu uma mensagem ou whatsapp, não envie qualquer dado. Se você recebeu qualquer mensagem e desconfiou, acesse o portal Meu INSS ou ligue para o 135 da Previdência”.
Apesar do anúncio do “pente fino” em segurados do INSS por incapacidade temporária, a fiscalização do instituto não inclui os aposentados por invalidez ou pensionistas inválidos com mais de 60 anos ou que tenham mais de 55 anos e recebam o benefício há pelo menos 15 anos, portadores de HIV/Aids, ou quem tenha tido o benefício concedido há mais de 10 anos. O advogado Elizeu Leite aconselha, portanto, que o segurado não se precipite e marque um atendimento sem necessidade antes de ser notificado pelo instituto. “Atualize o seu cadastro e fique esperando. Pode ser que você não seja alvo do ‘pente fino’ e de repente marque um atendimento para você, então espere ser notificado”, orienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *