Como fazer transferência de universidade com segurança

Com tantas alternativas e novas profissões surgindo todos os dias, não é incomum que o aluno, que se dedicou tanto para passar no vestibular, acabe se questionando se realmente fez a escolha certa. Muitas vezes, a instituição selecionada não atende às expectativas, tanto em termos de infraestrutura quanto de corpo docente ou mensalidades. Em outras ocasiões, é o curso que não se adequa ao perfil ou não era bem o que o estudante esperava. Mas é possível ajustar o rumo profissional sem passar por todo o estresse das provas de novo, recorrendo à transferência de universidade, basta tomar alguns cuidados.

“O estudante pode se transferir para qualquer curso do seu interesse, independente da área em que já estava”, explica a supervisora de Admissões de Novos Alunos do Centro Universitário UNIFBV , Fernanda Lira . “O que vale é o vínculo que ele possui com a instituição de origem, que o isenta do vestibular, facilitando assim o ingresso em uma nova universidade”, acrescenta, ressaltando ainda que, embora o valor das mensalidades seja um dos grandes motivos das solicitações, está longe de ser o único. “Os alunos buscam hoje melhor localização, marcas fortalecidas, boa infraestrutura para aulas práticas e corpo docente atualizado, essas são as principais demandas que registramos entre aqueles que nos procuram”.

Fernanda acredita que o principal cuidado que o interessado deve ter ao buscar uma transferência de universidade é considerar o conjunto de qualificações. “Muitos alunos acabam olhando somente o preço, mas é necessário fazer uma análise geral da instituição, considerando inclusive a autorização e reconhecimento do curso no MEC, nota no ENADE, corpo docente, projeto pedagógico, localização e estrutura do campus”, enumera. “São esses fatores equilibrados que terão um peso muito grande no currículo e na vida do estudante”, avalia.

Confira outras dicas da profissional do UNIFBV para uma transferência de universidade com segurança:

– Verifique primeiro se o curso, turno e semestre estão disponíveis na instituição desejada e quais as orientações específicas dessa universidade para a transferência;

– Converse com alunos que já estudem nessa instituição. Este feedback pode ser importante para ter uma ideia concreta da rotina universitária, das características dos cursos, vantagens e limitações;

– Além da infraestrutura do campus, verificar o plano de ensino é essencial para quem se preocupa com sua formação acadêmica, checando se abordará todo o conteúdo essencial, tanto teórico como prático;

– Uma vez decidido, tenha em mãos a declaração de vínculo com a instituição de origem, histórico escolar e ementas (conteúdo programático das disciplinas). De posse desses documentos, é possível se matricular na universidade de destino e solicitar análise curricular das disciplinas já cursadas. As DPs são desconsideradas no processo de transferência, uma vez que o aluno terá a oportunidade de cursar as reprovas normalmente, sem pagar a mais por isso;

– Aproveite as vantagens oferecidas pelas instituições para alunos em transferência. No UNIFBV , por exemplo, os descontos nas mensalidades podem chegar a até 55% do valor original;

– Fique atento ao Calendário Acadêmico da instituição de destino, para não perder prazos de início das aulas e conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *