Transição de carreira: o passo a passo para dar o ‘start’

*Felipe Mançano
felipemancano@growconsulting.com.br

Salários e benefícios à parte, quem nunca se sentiu insatisfeito com a rotina no trabalho e parou para pensar se realmente exercia uma vida profissional com propósito?

Nem sempre temos a satisfação de fazer aquilo que nos desafia e incentiva. A boa notícia é que nunca é tarde demais para fazer uma transição de carreira e recomeçar.

Disso, posso falar com propriedade: com uma graduação em engenharia elétrica, aos poucos percebi que gostava mais de lidar com o público e acabei migrando completamente de área. Da prancheta até hoje, conto uma segunda formação em liderança organizacional e gestão de pessoas, muitas experiências na área comercial e mais de 20 mil entrevistas como recrutador e headhunter.

Um dos filmes que mais têm agradado ao público e à crítica nos últimos meses, a animação “Soul”, da Pixar, retrata bem essa situação. A história fala sobre um músico que dá aulas para jovens nada interessados no que ele tem a ensinar e, apesar do contexto desfavorável, sonha em conquistar uma carreira bem-sucedida como o pai.

Assim como na arte, acontece na vida real. Com planejamento e execução orientada, é possível migrar de profissão calculando os riscos – as chances de sucesso, com certeza, serão maiores.

Você sabe o que lhe deixa insatisfeito? A primeira coisa a se fazer é listar todas as atividades de sua rotina no trabalho. Feito isso, identifique aquilo que mais gosta de fazer, assim como o que te desagrada. Seja honesto ao reconhecer seus pontos fortes e fracos. Com a ajuda de um profissional, é possível encontrar os nichos de atuação na mesma área que tragam satisfação, sem que necessariamente seja feita uma transição de carreira;

Mapeie a nova área: Se o caso for realmente de fazer uma transição, investigue muito bem o segmento em que você pretende atuar – salários, oferta de vagas, perspectiva de crescimento etc. Antes de tomar essa decisão, lembre-se que a primeira regra é respeitar seu estilo de vida e quem você é de verdade;

Faça sua reserva financeira: Mudar de carreira exige planejamento financeiro e segurança para os planos darem certo. Todo mundo que está neste processo precisa investir na qualificação. E, claro, vai ser preciso continuar garantindo sua sobrevivência;

Estude! Procure uma nova especialização, cursos de pós-graduação, cursos rápidos – tudo que for agregar em conhecimento para sua nova área;

Gerencie seu tempo: É preciso aumentar, gradualmente, o tempo de dedicação à nova área de interesse. E isso inclui tarefas voluntárias, fomentar rede de contatos etc. Aos poucos, o tempo que você gastava com a antiga profissão vai sendo reduzido e isso é normal;

Adapte seu currículo: Ao longo do processo de transição, vai ser preciso dar enfoque à nova área de atuação. Ressalte seus novos conhecimentos, assim como as habilidades que já carrega e podem ser úteis na função almejada.

Outra dica importante é destacar no currículo seus desejos e planos, além dos conhecimentos técnicos, domínio de ferramentas e projetos. Muitas vezes a pessoa carrega habilidades operacionais para determinada área, mas quer migrar para outra, diferente. Essa informação é crucial para o recrutador e a empresa que está selecionando candidatos para uma vaga.

Sobre o autor: Sócio-fundador da Grow Consulting, Felipe Mançano, 40, é natural de Ribeirão Preto (SP) e radicado no Recife. Graduou-se em Engenharia Elétrica pela Unicamp, cursou pós-graduação em Administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e também é especialista em Liderança Organizacional e Gestão de Pessoas pela Harvard Business School.

Após ampla vivência no mundo corporativo em empresas nacionais e multinacionais dos segmentos de energia, telecomunicações e serviços, em 2007 passou a atuar como consultor e headhunter, reforçando suas conexões por todo o Nordeste em empresas dos mais variados setores e culturas organizacionais. Desde então, já entrevistou mais de 20 mil profissionais, principalmente dirigidos para cargos de média e alta gestão.

Sobre a Grow Consulting Group: Fundada em 2015, a Grow Consulting é uma multinacional brasileira focada em recrutamento e seleção para cargos de média e alta gestão. A empresa está presente em Pernambuco, São Paulo, Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina. O grupo é pioneiro no recrutamento invertido, baseado em competências comportamentais. Suas soluções são customizadas a partir dos métodos desenvolvidos na Harvard Business School, a mais famosa escola de negócios do mundo.

Entre as atividades exercidas pela empresa, estão prospecção e gestão da carteira de clientes; assistência em inovação e competitividade empresarial; gerenciamento de indicadores de venda; análise de indicadores e desenvolvimento de ações para impulsionar o resultado comercial; gerência de contratos e processos, dentre outras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *