Tramontina abre fábrica de porcelana em Pernambuco


Mais de 200 novos itens para receber bem serão produzidos com ajuda de inteligência artificial em unidade com capacidade de 46 mil peças/dia.

Um produto premium, com a tradicional qualidade da marca, que combina com as refeições em casa, mas também é ideal para mesas de bares, hotéis e restaurantes, servindo com esmero amigos, família e clientes. No dia 17 de maio, a Tramontina ingressa oficialmente no
segmento de porcelana, para deixar a mesa ainda mais completa. Serão mais de 200 novos produtos entre pratos, xícaras, pires, canecas, saladeiras e travessas, somados ao portfólio de mais de 22 mil itens da indústria centenária.


“Ser um bom anfitrião e receber os convidados com carinho é qualidade de quem tem o prazer de fazer bonito. A Tramontina leva isso em seu DNA há mais de um século. Agora, com a nova linha de porcelana, pensa nos detalhes para ajudar ainda mais o público a preparar o ambiente, para tornar único cada momento”, afirma a diretora de marketing corporativo, Rosane Mesturini Fantinelli.
Bela, resistente e versátil, a Tramontina Porcelana surgiu a partir de pesquisas de mercado iniciadas em 2014. Desde então, a marca iniciou esforços para produzir internamente e estampar o próprio nome em conjuntos conhecidos como louça branca, de material nobre.

“O segmento apresenta poucos fabricantes no Brasil e, por isso, há ampla demanda hoje não absorvida com a oferta existente. Observamos aí uma grande oportunidade, principalmente para mercados de grande volume, como hotéis e restaurantes”, afirma o diretor da Tramontina, Rui Baldasso.

A fábrica com capacidade de produção de 46 mil peças por dia utiliza inteligência artificial e robotização para garantir maior eficiência e produtividade. As máquinas da fase de conformação determinam o melhor arranjo das peças nos fornos, cujo carregamento e o
descarregamento é feito com base em uma lógica pré-estabelecida, preservando a estabilidade térmica do equipamento. O sistema de abastecimento para fase de esmaltação é pré-dimensionado em função das características de cada produto. Além disso, a utilização
de energia, ar comprimido, gás e água é monitorada remotamente e também pode ser regulada a distância. A nova unidade está localizada no Distrito Industrial de Moreno, município que integra a região Metropolitana de Recife, em área de 54.318,51 m². Coloca o estado no mapa da fabricação de porcelana de mesa no Brasil, tradicionalmente concentrado nas regiões sul e sudeste do país. As obras iniciaram em 2018 e tiveram como apoiadores principais a Finep e do BNB (Banco Nacional do Nordeste). Inicialmente, conta com mais de 300 funcionários diretos, além dos indiretos.

Essa não é a primeira unidade da empresa no estado nordestino. Lá está também a unidade Tramontina Delta, fundada em 1998 para a produção de móveis de plástico injetado e rotomoldados.

Crédito : Cesar Maia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.